Como funciona o top 100 da Billboard | Melody Maker Escola de Música

BLOG


Como funciona o top 100 da Billboard

Desde 1955, quando começou a publicar a tabela musical padrão dos Estados Unidos que analisa quais são os cem hits mais vendidos na semana, a Billboard se tornou referência no Brasil e no mundo.

 

Em 1991, após algumas mudanças, o nome foi alterado para Hot 100, não sendo mais realizado pela Billboard diretamente, mas pela Nielsen, uma multinacional especialista em auditoria pertencente ao mesmo grupo empresarial que a Billboard.

 

As posições das músicas no ranking são definidas de acordo com o número de vendas da última semana, sejam físicas ou digitais, e os resultados são publicados semanalmente pela revista Billboard.

 

Como funciona a Billboard no Brasil?

 

No Brasil não há uma empresa como a Nielsen especializada em auditoria de vendas de singles. As informações sobre as vendas das músicas saem das próprias gravadoras.

 

Porém, essas informações não são divulgadas em tempo real pelas gravadoras brasileiras, como acontece na Billboard. O que torna o trabalho um pouco mais custoso, pois não tem como saber quais foram os hits mais vendidos ou ouvidos das últimas semanas.

 

Algumas só divulgam esses dados meses depois. Por esse motivo, no Brasil, não existe uma parada com vendas digitais, físicas e streaming, apenas com as músicas tocadas nas rádios.

 

A tabela de singles no Brasil é gerada pela empresa Crowley Broadcast que analisa as rádios do país desde 1997.

 

A Crowley escuta diversas emissoras de rádio de todas as regiões do Brasil e soma as execuções das músicas. Desse número é gerado o Brasil Hot 100, com as músicas mais ouvidas no país. Essa lista é atualizada às segundas-feiras.

 

Novidade na era da internet

billboard

A partir de 2013, e seguindo a tendência da era da internet, a Billboard começou também a computar para o seu ranking semanal as visualizações de clipes do Youtube.

 

A lista que compõe esse ranking contempla:

  • Vendas físicas de discos;
  • Músicas digitais;
  • Quantidade de pedidos de uma mesma música nas rádios mais tradicionais;
  • O número de vezes que a música foi reproduzida em programas como o Spotify, Slacker, Xbox Music entre outros;
  • E agora também o número de visualizações que o clipe musical teve no Youtube.

 

Entretanto há uma condição: os vídeos publicados no YouTube que estão aptos a fazerem parte da lista Hot 100, são apenas aqueles postados por canais oficiais. O que acaba tornando o ranking um pouco mais seletivo.

 

A primeira música a fazer parte do topo da lista na época, em virtude das visualizações no Youtube, foi a ‘Harlem Shake’, de Baauer. Um hit que virou sucesso mundial e ganhou destaque nas paradas de sucesso em várias outras versões.

 

Não há como negar que a Billboard se destacou como um sucesso da década de 50 e, embora tenha passado por várias mudanças e atualizações, ela foi responsável por muitos hits musicais que fazem sucesso até os dias de hoje.

 

E você, também gostaria de ser um músico de sucesso? Então venha para a Melody Maker, nós podemos te ajudar a realizar esse sonho!