Conheça nosso novo curso: Ukulele | Melody Maker Escola de Música

BLOG


Conheça nosso novo curso: Ukulele

A Melody Maker Escola de Música tem um novo curso e você não pode perder! O Ukulele é um instrumento antigo e uma variação do cavaquinho, instrumento que foi levado ao Havaí pelos portugueses no final do século 19.

Conheça o Ukulele
Esse instrumento chegou ao Havaí em 1879 a bordo do navio Ravenscrag, que veio direto de Madeira. Manuel Nunes, José do Espírito Santo e Augusto Dias, marceneiros e músicos que estavam no Ravenscrag, resolveram então começar a construir o instrumento utilizando a madeira disponível nas ilhas na época, a koa, e comercializá-lo. Porém, a koa dava ao instrumento uma sonoridade peculiar e aos poucos o instrumento foi se “modificando” até chegar ao que é hoje. Os três portugueses são considerados os pais do ukulele.

Um pouco pra frente, o som do Ukulele encantou o rei havaiano Kalakaua, que requisitava concertos com frequência aos seus súditos. Um dos assistentes do rei tocava o tal “violão português” de maneira muito ágil, e como seu apelido perante o rei era Ukulele (que significa “pulga saltitante” em havaiano), terminou batizando sem querer o instrumento.

O boom da economia americana da década de 1950 trouxe a produção em massa de bens plásticos, e o Ukulele era o instrumento perfeito para ser vendido em grande quantidade. Percebendo a oportunidade, o fabricante de guitarras Maccaferri lançou no mercado uma série de Ukuleles feitos de plástico. E esse fato foi reforçado pelo uso de Ukuleles por grandes artistas de TV da época. Porém, durante as décadas de 60 e 70, o uso dos Ukuleles diminuiu muito devido ao surgimento do rock e da popularização da guitarra elétrica, culminando na década de 1990, quase que totalmente dominada por “bandas com guitarra”. Porém o Ukulele nunca deixou de ser amado por muitas pessoas ao redor do mundo, como por exemplo o Beatle George Harrisson, tampouco deixou de ser o instrumento símbolo do Havaí.

Como uma reação aos 1990, a primeira década dos anos 2000 viu o crescimento de uma cena acústica alternativa, onde instrumentos mais ecléticos e diferentes foram utilizados, entre eles o Ukulele, que foi utilizado por artistas como Beirut, Eddie Vedder, e até pelas brasileiras Marisa Monte e Mallu Magalhães. Isso, somado à proliferação da internet e o aumento nas importações ao redor no mundo, o som do Ukulele chegou a lugares até antes desconhecidos.

O Ukulele

O ukulele normalmente é feito de madeira, entretanto existem alguns que são feitos inteiramente de plástico ou outros materiais. Os ukuleles mais baratos são feitos de madeira compensada ou laminada, sendo em alguns casos com o tampo feito de uma madeira superior maciça, como o abeto ou o mogno. Outros, mais caros, são feitos inteiramente de madeiras maciças, como mogno, Koa ou Hardwood. Usualmente os ukuleles tem o formato de um oito, que o torna parecido com um pequeno violão. Também existem outros formatos diferentes, como o “pineapple”, inventado pela oficina havaiana Kamaka Ukulele. Existem também os Flea e Flukes, que tem o fundo de plástico e um formato semelhante a um remo, os banjo-ukuleles (ou banjoleles) que são tocados como um ukulele, porém têm corpo de banjo. Os ukuleles tem por padrão 4 cordas, no entanto algumas podem ser dobradas, como um violão de 12 cordas, dando um total de 6 ou 8 cordas.

Tamanhos
Quatro tamanhos de ukulele são os mais comuns: soprano, concert, tenor e barítono. Existem também os menos comuns sopranino, com uma escala mais curta do que a do soprano e os ukuleles baixo, nos extremos do espectro. O soprano, com a escala de 33 cm, também chamado de standard é o original e também mais tradicional. O concert, com escala de 38 cm, foi criado na década de 1920, como uma modificação do soprano, com mais volume e um timbre mais grave. O tenor, que tem a escala com comprimento de 43 cm, foi criado logo em seguida, dando mais volume e um timbre mais grave ainda. O barítono, que tem a escala de 48 cm foi o último a ser inventado, na década de 1940.

Afinação
A afinação original do ukulele soprano era a em D6: (A4, D4, F#4, B4), mas hoje a mais popular é a em C6, um tom abaixo (G4, C4, E4, A4). Para o concert e tenor a afinação tradicional é a em C6. A corda sol é afinada uma oitava acima do que se esperaria de um instrumento. Esta afinação é como afinação reentrante. Alguns músicos, especialmente os solistas, preferem a afinação chamada Low G, mais utilizada no ukulele tenor, onde a corda G é afinada oitava abaixo. O barítono usualmente é afinado em D3 G3 B3 E4, como as 4 cordas mais agudas do violão.

Veja um exemplo:

É seu sonho fazer o curso de Ukulele? Entre em contato conosco!

Fonte Blog Mundo do Max